Favoritos

selecionados por mim

Meu carrinho de compras
Carrinho Vazio

Paternidade ou Maternidade de Aves

Ref: PAT
Marca: Ampligen Biotecnologia
Data de lançamento: 17/08/2023
Resultado em até 5 dias a partir da entrega dos laudos de RG ao Laboratório | Preços exclusivos para compra pelo site
 
0 Opiniões
Descrição Geral

Paternidade ou Maternidade de Aves

Cada indivíduo herda a informação genética de ambos os genitores, ou seja, pai e mãe. A avaliação do patrimônio genético que um filho herdou da mãe e do suposto pai possibilita a exclusão ou inclusão desse pretenso pai/mãe como possível genitor biológico. Se este possuir as características hereditárias transmitidas ao filho, não pode ser excluído da paternidade ou maternidade e o resultado é apresentado em forma de probabilidade.

Analisa a paternidade ou maternidade entre aves por meio da análise genética. O laudo apresentará os resultados de vínculo genético, confirmando ou excluindo a possibilidade de um genitor (pai/mãe) ser o progenitor biológico. Esse exame é essencial para determinar com precisão as relações parentais em aves.

Benefícios: Este exame oferece uma avaliação detalhada da relação de parentesco entre aves quando os genitores não estão disponíveis para confirmação direta.

Prazo: 05 dias úteis após a entrega dos laudos de RG - Registro Genético de Aves (Genotipagem)

Requisitos: É necessário ter realizado o RG - Registro Genético das Aves a serem analisadas (genotipagem). Análises de paternidade e maternidade só podem ser realizadas em aves que possuam RG.

O que é a genotipagem de aves?

O DNA (Ácido Desoxirribonucléico) é um conjunto de moléculas presentes no núcleo das células, contendo informações genéticas individuais. Essas características hereditárias são transmitidas de geração em geração.

A transmissão do DNA de uma geração para outra, conhecida como hereditariedade, contribui para a variabilidade genética das espécies ao longo do tempo, promovendo a diversidade dos organismos vivos no planeta.

A Ampligen utiliza a PCR (Reação em Cadeia da Polimerase), uma técnica avançada, para realizar exames de genotipagem, paternidade e outros testes genéticos. A PCR analisa diversas regiões do DNA das aves, oferecendo alta precisão de até 99,9997% nas probabilidades genéticas.

Conheça o passo a passo do exame:

  1. Coleta da amostra biológica: O proprietário da ave coleta a amostra biológica conforme instruções. As amostras, junto com a documentação necessária, são enviadas ao laboratório por meio dos Correios.

  2. Recebimento das amostras: As amostras são conferidas, cadastradas e encaminhadas ao setor técnico para análise.

  3. Extração do DNA: Uma porção da amostra é submetida a procedimentos de extração e purificação do DNA.

  4. PCR - Reação em Cadeia da Polimerase: O DNA é submetido a marcações para analisar diferentes regiões (loci), obtendo o perfil genético individual da ave.

  5. Análise dos Resultados: O DNA de cada amostra é analisado por equipamento de eletroforese capilar para identificar alelos* únicos para cada ave. A ave recebe um Registro Genético único para análises como paternidade, prova de irmandade, consanguinidade, etc.

*Formas diferentes do mesmo loco proveniente dos genitores.

Serviços oferecidos:

  • RG - Registro Genético (Genotipagem)

  • Paternidade e/ou Maternidade

  • Probabilidade de Parentesco

  • Prova de Identidade Genética 

  • Similaridade Genética

  • Estrutura Genética do Plantel

Envie as amostras e formulários para um de nossos endereços:

Endereço Preferencial - Entreposto: São Paulo, Caixa Postal 16376, Casa Verde, CEP 02515-970 - São Paulo - SP (Correios)

Laboratório: Maringá, Av. Itororó, 405 CEP 87010-460 - Zona 2, Maringá - Paraná (Correios e transportadoras)

Avaliações

Deixe seu comentário e sua avaliação







- Máximo de 512 caracteres.

Clique para Avaliar


  • Avaliação:
Enviar
Faça seu login e comente.
Manual de Coleta

Sexagem de Aves por DNA Ampligen

Manual de coleta

Caso prefira, você pode baixar nosso manual de coleta clicando aqui

Ou clique aqui e assista o nosso vídeo tutorial de como coletar para exames de sexagem de aves por DNA e exames de genotipagem - RG (Registro Genético de Aves)

A sexagem de aves por DNA é uma metodologia prática e precisa que utiliza penas ou sangue para a identificação genética do sexo da ave com precisão de até 99,99%.

Considerações iniciais:

Antes de começar a extração do material biológico (penas ou sangue), identifique e preencha corretamente os dados solicitados no kit de coleta com especial atenção aos itens obrigatórios, pois sem eles não é possível executar o exame.

Com os kits devidamente identificados, vamos para a fase da coleta do material biológico:

Coletando penas:

  1. Com a ave sob controle, arranque 6 penas da região da cloaca ou 14 penas do peito;
  2. Cole as penas no kit evitando tocar os bulbos das penas nas mãos, pois é ali que se encontra o DNA;
  3. Obedeça a instrução de posição das penas conforme orientação do kit, lembrando que os bulbos NÃO devem tocar a fita adesiva, pois é nele que se encontra o DNA;
  4. Importante ressaltar, que os kits são individuais, ou seja, devem conter as penas de uma única ave;
  5. Feche o kit conforme orientação constante no mesmo.

Coletando sangue cortando a unha da ave: 

  1. Com a ave sob controle, examine a unha certificando-se que ela esteja limpa. Se necessário, utilize um algodão com álcool para fazer a limpeza da área;
  2. Com uma tesoura ou um cortador de unhas, limpos com álcool, corte uma pequena porção da unha (aproximadamente 1/3 da unha), o necessário para atingir o vaso sanguíneo e produzir uma gota de sangue.
  3. Após o corte da unha, encoste a parte do kit reservada para receber o sangue na ponta da unha cortada massageando delicadamente o pé da ave até que uma gota de sangue flua e pingue no papel;
  4. Normalmente 3 gotas são suficientes, não é necessário preencher completamente com sangue o círculo no kit;
  5. Deixe o material secar À SOMBRA e NATURALMENTE por pelo menos 30 minutos. Para finalizar, dobre o kit nas marcações indicadas protegendo o material biológico.

Coletando sangue utilizando agulha de insulina: 

  1. Com a ave sob controle, examine os dedos e planta da pata certificando-se que ela esteja limpa. Se necessário, utilize um algodão com álcool para fazer a limpeza da área;
  2. Com uma agulha de insulina, limpa com álcool, faça um pequeno pique na planta da pata ou em algum dedo (de preferência o dedo voltado para trás) para produzir uma pequena gota de sangue.
  3. Após o pique, encoste a parte do kit reservada para receber o sangue na área que se formou uma gotinha de sangue.
  4. Normalmente 2 gotas são suficientes, não é necessário preencher completamente com sangue o círculo no kit;
  5. Deixe o material secar À SOMBRA e NATURALMENTE por pelo menos 30 minutos. Para finalizar, dobre o kit nas marcações indicadas protegendo o material biológico.
  6. Coleta alternativa de sangue utilizando penas com cartucho em crescimento:
  7. Com a ave sob controle, retire 1 pena que contenha sangue em seu bulbo (cartucho) do rabo ou da asa da ave;
  8. Utilize os dedos para fazer uma leve pressão próximo da raiz da pena e encoste o sangue na parte do kit reservada para receber o sangue;
  9. Descarte a pena utilizada para coletar o sangue;
  10. Deixe o material secar À SOMBRA e NATURALMENTE por pelo menos 30 minutos. Para finalizar, dobre o kit nas marcações indicadas protegendo o material biológico.

Observações importantes à todos os tipos de coleta:

  • É importante estar com as mãos limpas e lavá-las entre cada coleta;
  • Cuidado para não haver contaminação cruzada de amostras de aves diferentes, em cada kit deve ser coletado material de uma única ave;
  • No caso de coleta de sangue, a tesoura ou cortador de unhas utilizado deverá ser higienizado a cada coleta, evitando contaminação cruzada das amostras;
  • Penas caídas na gaiola não devem ser utilizadas como amostras, pois o DNA delas já se encontra degradado;
  • Evite tocar o bulbo das penas ou colocá-los em contato com a fita adesiva do kit, pois é nessa região que fica em contato com a pele da ave que se encontra o DNA,  evitando assim recoletas por motivo de DNA degradado;
  • Preencha corretamente todo o formulário de envio e assine os locais sinalizados.
  • O preenchimento incorreto, bem como a ausência de informações poderá acarretar atrasos ou a não realização dos exames pretendidos;

Acondicione os kits de coletas e o formulário de envio de amostras em um envelope e envie para AMPLIGEN BIOTECNOLOGIA em um de nossos endereços:

Entreposto: São Paulo, Caixa Postal 16376, Casa Verde, CEP 02515-970 - São Paulo - SP (aceitamos somente Correios)

Laboratório: Maringá, Av. Itororó, 405 CEP 87010-460 - Zona 2, Maringá - Paraná (aceitamos Correios e transportadoras)

Você pode baixar nosso manual de coleta clicando aqui

Produtos visitados